Dias de Despedidas - Jeff Zentner

Oi vocês,

Como eu falei há algumas eu fui na FLIPOP e um dos autores convidados era o Jeff Zentner. Depois de participar da mesa dele onde conversamos sobre Dias de Despedida, eu resolvi largar tudo o que estava lendo para me aventurar na obra e foi a melhor coisa que eu já fiz.

Título Original: Goodbye Days
Autor: Jeff Zentner
Tradutor: Guilherme Miranda
Editora: Seguinte
Páginas: 392
Sinopse: “Cadê vocês? Me respondam."
Essa foi a última mensagem que Carver mandou para seus melhores amigos, Mars, Eli e Blake. Logo em seguida os três sofreram um acidente de carro fatal. Agora, o garoto não consegue parar de se culpar pelo que aconteceu e, para piorar, um juiz poderoso está empenhado em abrir uma investigação criminal contra ele. Mas Carver tem alguns aliados: a namorada de Eli, sua única amiga na escola; o dr. Mendez, seu terapeuta; e a avó de Blake, que pede a sua ajuda para organizar um “dia de despedida” para compartilharem lembranças do neto. Quando as outras famílias decidem que também querem um dia de despedida, Carver não tem certeza de suas intenções. Será que eles serão capazes de ficar em paz com suas perdas? Ou esses dias de despedida só vão deixar Carver mais perto de um colapso — ou, pior, da prisão?




Dias de Despedida é uma obra melancólica que traz a história de Carver Briggs, um jovem escritor que passa uma boa parte dos seus dias com seus melhores amigos: Mars, Eli e Blake.
Tudo seguida seu ritmo normal, até que os três sofreram um acidente de carro e morreram logo após de Carver mandar uma mensagem de texto para Mars. Durante a investigação, foi encontrado o celular de Mars com uma mensagem pela metade e tudo dá a entender que o SMS de Carver que foi responsável pelo acidente fatal. 



Fora toda a culpa que nosso protagonista carrega, ele ainda precisa lidar com um novo ano letivo, as ameaças dos parentes dos amigos e os constantes ataques de pânico que vem sentindo.
Narrado em primeira pessoa, Dias de Despedida é uma obra melancólica, triste e angustiante, mas embora todos esses sentimentos pareçam ser ruins, na verdade dão uma ótima sensação enquanto você está lendo. Você passa a torcer pelo protagonista, quer estar com ele e mostrar que tudo vai dar certo de certa forma. 

“O mundo que dá voltas e o sol que queima não estão nem aí se ficamos ou se vamos embora. Não é nada pessoal.”

Nunca precisei lidar com uma culpa tão grande quanto a de nosso protagonista, mas Zentner cria personagens tão bem escritos que você consegue se colocar em seu lugar e se sentir como ele. Gosto de me sentir parte de um enredo como esse. A leitura é tão fluida que eu não vi o tempo passar, devorei as páginas como se não houvesse amanhã e fiquei feliz com o final encontrado pelos personagens.



A ideia de ter um dia de despedida para poder reviver as histórias dos falecidos foi uma forma incrível de conhecer um pouco mais deles e não só isso, entender Carver também. Nosso protagonista possui raízes com seus amigos que formou quem ele é hoje e por isso a culpa está tão presente em seu dia-a-dia.

“Dignidade é superestimada. Dá para viver sem ela. Eu sei porque vivi. Mas não dá pra viver sem risadas. Tenho o maior prazer em trocar dignidade por risadas, porque a dignidade é barata, e as risadas valem ouro.”

Me encantei com esse livro, foi uma das melhores leituras que fiz esse ano. Me encantei com a delicadeza de Jeff (que é um amor pessoalmente também) e aconselho essa leitura para todos, sem exceção!
Espero que a Companhia das Letras traga mais obras do autor e nesse estilo para nós, pois elas fazem a diferença. Poder refletir sobre nossas próprias atitudes através de outros enredos é muito bacana, acredito que crescemos bem mais. Acho que ficou claro como eu amei a leitura. Se você já leu Dias de Despedida, diga o que você achou aqui nos comentários!



“O universo e o destino são cruéis e aleatórios. As coisas acontecem por inúmeros motivos. Acontecem sem motivo nenhum. Carregar nas costas o fardo dos caprichos do universo é demais pra qualquer pessoa. E não é justo com você.”


Beijinhos,

5 comentários

  1. Oi Ani,
    Eu quase comprei esse livro, mas sabe quando você não sabe o que esperar e fica com medo? Pois é... Porém, pelo que vejo é um daqueles que você começa a ler e não quer parar né?
    Agora, eu preciso comentar: o autógrafo é daqueles que dá gosto de ter porque peguei alguns na Bienal que deu até arrependimento de pegar fila HAHAHAHAHAHAHAHA
    beeeeeeeeeijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Eu chorei só de ler a resenha, esse livro deve ter uma lição muito grande de vida e de vivência principalmente.
    Apesar de não gostar muito dos dramas, é uma leitura que gostaria de fazer.

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Poxa, que história triste. Perder os três melhores amigos de uma vez? Que crueldade. Deve ser comovente acompanhar a jornada de superação não só do protagonista, mas dos parentes e da namorada de Eli. Fiquei curiosa para saber se a investigação vingou ou não. Imagina perder quem ama e ainda ir preso por isso?
    Abraços! :)

    ResponderExcluir
  4. Oi! Esse livro parece incrível. Deve ser muito difícil lidar com o sentimento de culpa, ainda mais quando outros a atribuem a você. Lidar com o luto ou perdas num geral é sempre muito difícil, e ler sobre isso é como entrar na vida do personagem e sentir o que ele está sentindo e narrando. Nessa caso a perda não é unica o que torna tudo mais pesado.
    Gostei muito da premissa!! Obrigada pela dica!

    Bjoxx ~ www.stalker-literaria.com

    ResponderExcluir
  5. Oi Ana, tudo bem?

    Já vi muitas pessoas falando muito bem desta obra e sempre fico muito curiosa para realizar, inclusive tenho o livro na estante. Não conhecia o enredo e já fiquei encantada, pois lidar com a culpa por algo nesse nível não deve ser fácil e deve ser algo que perturba sempre. Acho que iria adorar a narrativa, então já quero ler. Espero conseguir ler mês que vem. Adorei!

    Beijos!

    ResponderExcluir

Oi você, que bom que chegou até aqui, não esqueça de deixar um comentário.

- Criticas, duvidas, sugestões são sempre bem vindas!

Obrigada pela visita e volte sempre ;*

Contato: contato@entrechocolatesemusicas.com