Dias de Despedidas - Jeff Zentner

Oi vocês,

Como eu falei há algumas eu fui na FLIPOP e um dos autores convidados era o Jeff Zentner. Depois de participar da mesa dele onde conversamos sobre Dias de Despedida, eu resolvi largar tudo o que estava lendo para me aventurar na obra e foi a melhor coisa que eu já fiz.

Título Original: Goodbye Days
Autor: Jeff Zentner
Tradutor: Guilherme Miranda
Editora: Seguinte
Páginas: 392
Sinopse: “Cadê vocês? Me respondam."
Essa foi a última mensagem que Carver mandou para seus melhores amigos, Mars, Eli e Blake. Logo em seguida os três sofreram um acidente de carro fatal. Agora, o garoto não consegue parar de se culpar pelo que aconteceu e, para piorar, um juiz poderoso está empenhado em abrir uma investigação criminal contra ele. Mas Carver tem alguns aliados: a namorada de Eli, sua única amiga na escola; o dr. Mendez, seu terapeuta; e a avó de Blake, que pede a sua ajuda para organizar um “dia de despedida” para compartilharem lembranças do neto. Quando as outras famílias decidem que também querem um dia de despedida, Carver não tem certeza de suas intenções. Será que eles serão capazes de ficar em paz com suas perdas? Ou esses dias de despedida só vão deixar Carver mais perto de um colapso — ou, pior, da prisão?

Desenhados um para o outro - Aline & R. Crumb

Oi vocês,

Há um tempinho a Companhia das Letras me enviou o livro “Desenhados um para o outro”. A obra conta a história do casal de quadrinistas Aline e R. Crumb e hoje eu vou falar minhas impressões.

Título Original: Drawn Together
Autores: Aline & R. Crumb
Tradução: Érico Assis
Editora: Quadrinhos na Cia. 
Páginas: 272
Sinopse: Abrangendo quatro décadas de uma colaboração artística e romântica sem igual, Desenhados um para o outro é um retrato hilariante dos Crumb, um casal singular na sua excentricidade e adoravelmente infame. O livro documenta a saga do relacionamento boêmio dos dois, retratando a confusão, a violência e a constante (e maravilhosa) sordidez que é o dia a dia chez Crumb: colapsos nervosos, neuroses, desastres na educação dos filhos, conjunções carnais repletas de fluidos e muito mais. O escopo cronológico de Desenhados um para o outro também serve ao panorama contracultural e de exilados dos Estados Unidos por quase meio século. As histórias começam nos morros do norte californiano, com singelos passeios pela Haight-Ashbury, e vão até uma louca e malfadada aventura pelo deserto do Arizona. Os hippies dos anos 1970, os yuppies dos anos 1980, o nascimento da filha Sophie, o êxodo do casal para a França, está tudo aqui. Este volume extraordinário mostra como essas duas almas profundamente cativantes, neuróticas e atormentadas encontraram a redenção ao se autodesenhar.