Dias de Despedidas - Jeff Zentner

Oi vocês,

Como eu falei há algumas eu fui na FLIPOP e um dos autores convidados era o Jeff Zentner. Depois de participar da mesa dele onde conversamos sobre Dias de Despedida, eu resolvi largar tudo o que estava lendo para me aventurar na obra e foi a melhor coisa que eu já fiz.

Título Original: Goodbye Days
Autor: Jeff Zentner
Tradutor: Guilherme Miranda
Editora: Seguinte
Páginas: 392
Sinopse: “Cadê vocês? Me respondam."
Essa foi a última mensagem que Carver mandou para seus melhores amigos, Mars, Eli e Blake. Logo em seguida os três sofreram um acidente de carro fatal. Agora, o garoto não consegue parar de se culpar pelo que aconteceu e, para piorar, um juiz poderoso está empenhado em abrir uma investigação criminal contra ele. Mas Carver tem alguns aliados: a namorada de Eli, sua única amiga na escola; o dr. Mendez, seu terapeuta; e a avó de Blake, que pede a sua ajuda para organizar um “dia de despedida” para compartilharem lembranças do neto. Quando as outras famílias decidem que também querem um dia de despedida, Carver não tem certeza de suas intenções. Será que eles serão capazes de ficar em paz com suas perdas? Ou esses dias de despedida só vão deixar Carver mais perto de um colapso — ou, pior, da prisão?

Desenhados um para o outro - Aline & R. Crumb

Oi vocês,

Há um tempinho a Companhia das Letras me enviou o livro “Desenhados um para o outro”. A obra conta a história do casal de quadrinistas Aline e R. Crumb e hoje eu vou falar minhas impressões.

Título Original: Drawn Together
Autores: Aline & R. Crumb
Tradução: Érico Assis
Editora: Quadrinhos na Cia. 
Páginas: 272
Sinopse: Abrangendo quatro décadas de uma colaboração artística e romântica sem igual, Desenhados um para o outro é um retrato hilariante dos Crumb, um casal singular na sua excentricidade e adoravelmente infame. O livro documenta a saga do relacionamento boêmio dos dois, retratando a confusão, a violência e a constante (e maravilhosa) sordidez que é o dia a dia chez Crumb: colapsos nervosos, neuroses, desastres na educação dos filhos, conjunções carnais repletas de fluidos e muito mais. O escopo cronológico de Desenhados um para o outro também serve ao panorama contracultural e de exilados dos Estados Unidos por quase meio século. As histórias começam nos morros do norte californiano, com singelos passeios pela Haight-Ashbury, e vão até uma louca e malfadada aventura pelo deserto do Arizona. Os hippies dos anos 1970, os yuppies dos anos 1980, o nascimento da filha Sophie, o êxodo do casal para a França, está tudo aqui. Este volume extraordinário mostra como essas duas almas profundamente cativantes, neuróticas e atormentadas encontraram a redenção ao se autodesenhar.

Poemas ao Desabrigo - Raul de Taunay

Oi vocês,

A Oasys Cultural é meu ponto de referencia para ótimos autores de livros de poemas e há meses atrás (pois é) eles me enviaram o livro “Poemas ao Desabrigo”. Hoje eu venho falar o que eu achei da obra.

Título: Poemas ao Desabrigo
Autor: Raul de Taunay
Editora: 7 Letras
Páginas: 112
Sinopse: Poeta de uma singularidade lírica exclusiva, personagem forte e marcante, Raul de Taunay, com sua imensa sensibilidade, emerge definitivamente nesta obra como uma das grandes revelações da poesia brasileira contemporânea. Seguindo o caminho das margens que percorreu pelo mundo inteiro à procura de uma fonte para as suas palavras, este poeta intenso faz da poesia um deleitoso momento de prazer e revela, nestes poemas ao desabrigo, a perfeita harmonia entre forma, beleza, crueza e liberdade numa sequência de odes, elegias, trovas, baladas e sonetos marcantes e inesquecíveis.

Só Escute - Sarah Dessen

Oi vocês,

Há um tempinho eu recebi o “Só Escute” de Sarah Dessen aqui em casa e até cogitei passar a obra para uma amiga que já leu os livros da autora, mas depois comecei a folhear o livro e quando vi, já estava na metade. Hoje quero falar sobre o que achei da obra.

Título Original: Just listen
Autora: Sarah Dissen
Tradução: Alessandra Esteche
Editora: Seguinte
Páginas: 346
Sinopse: Ano passado, Annabel era a típica “garota que tem tudo” — inclusive era esse o papel que interpretava no comercial de uma loja de departamentos da cidade. Este ano, porém, ela é a garota que não tem nada: não tem mais a amizade de Sophie; não tem uma família feliz desde a descoberta do distúrbio alimentar de uma de suas irmãs; e não tem ninguém com quem passar a hora do almoço na escola. Até conhecer Owen Armstrong. Alto, misterioso e obcecado por música, Owen é um garoto que vivia se metendo em brigas, mas agora está tentando mudar. Um de seus novos lemas é sempre falar a verdade, não importa qual seja, e jamais guardar ressentimentos.
Será que com a ajuda desse amigo inesperado Annabel vai conseguir encarar a verdade e enfrentar o que aconteceu na noite em que brigou com Sophie?

2ª Flipop - O que teve?

Oi vocês,

Depois de um longo hiato, estamos de volta! E espero que dessa vez eu consiga conciliar tudo e tenha animo para ler e escrever sobre os livros. Para voltar com força total, hoje quero falar como foi participar da segunda edição da FLIPOP.