Negação: é possível negar o Holocausto?

Oi vocês,

Semana passada fui convidada pela Universo dos Livros – parceira do blog – para participar da Cabine de Negação, filme baseado na obra homônima da autora Deborah E. Lipstadt, lançado pela Editora. E hoje eu vou contar minhas impressões sobre o filme.


Título Original: Denial
Direção: Mick Jackson
Elenco: Rachel Weisz, Timothy Spall, Tom Wilkinson e mais
Duração: 1h51m
Sinopse: Deborah E. Lipstadt (Rachel Weisz) é uma conceituada pesquisadora que, em seu livro, ataca veementemente o historiador David Irving (Timothy Spall), que prega que o Holocausto não existiu e é uma invenção dos judeus para lucrar mais. Julgando-se prejudicado pelo que foi publicado, Irving entra com um processo por difamação contra Deborah. Só que, pelas leis britânicas, em casos do tipo é a ré quem precisa provar a veracidade da acusação. Logo ela se vê em uma disputa judicial que, mais do que envolver dois estudiosos da História, pode colocar em dúvida a morte de milhares de judeus durante a Segunda Guerra Mundial.

[Vlog] Série A Ruiva - Alice Clayton [Universo dos Livros]

Oi vocês,

Foi uma luta gravar esse vídeo, mas eu acho que a série A Ruiva de Alice Clayton merecia um tempinho maior de dedicação no blog.


O Clube de Leitura de Jane Austen - Karen Joy Fowler

Oi vocês,

Eu confesso que morro de curiosidade em ler alguma obra escrita por Jane Austen, afinal, a internet morre de amores por ela. Não tem como ignorar o fato dela ter sido incrível no gênero que decidiu escrever, mas como eu ainda não consegui ler nenhuma obra, resolvi dar uma chance para o Clube de Karen Fowler. Confira o que eu achei na resenha.


Título Original: The Jane Austen Book Club
Autora: Karen Joy Fowler
Páginas: 320
Editora: Rocco
Sinopse: Cinco mulheres e um homem se reúnem para debater as obras de Jane Austen na Califórnia do início dos anos 2000 e acabam descobrindo, entre casamentos frustrados, arranjos sociais e afetivos, que suas vivências não são assim tão diferentes das experimentadas por Emma ou outras personagens da escritora britânica que tão bem descreveu a sociedade de sua época, dois séculos atrás. No livro, que figurou na lista do mais vendidos do The New York Times e deu origem ao filme homônimo estrelado por Kathy Baker e Emily Blunt, a premiada escritora norte-americana Karen Joy Fowler disseca as relações contemporâneas com acuidade, humor e ironia dignos da autora de Orgulho e preconceito e outras obras que continuam fascinando leitores de todas as idades. Uma homenagem a uma das maiores escritoras da língua inglesa e uma deliciosa comédia de costumes dos nossos tempos.


Às vezes


Por: Ana Paula Lima.
Às vezes nada parece dar certo.
Às vezes, nossa cabeça parece falhar.
Às vezes o mundo te decepciona.
Às vezes seu melhor amigo falta, outras vezes quem falta é você.
Às vezes morremos de rir sem motivo algum, outras vezes, choramos como se não houvesse amanhã.
Às vezes, tudo o que querermos é um chocolate quente e um bom livro. Às vezes um pastel de feira cairia bem.
Às vezes o barulho e agitação dão ritmo à nossa vida. Às vezes queremos paz e sossego para seguir em frente.
Às vezes achamos que nada vale a pena.
Às vezes pensamos em desistir de algo, em outras, achamos melhor nem começar.
Às vezes nos arrependemos de não termos seguido nossos sonhos.
Às vezes percebemos que estamos no caminho certo.
Às vezes, e em uma grande maioria delas, tudo vale a pena.